Em atendimento à Lei Eleitoral 9.504/1997, este canal de comunicação divulgará de 6 de julho até o fim das eleições municipais deste ano informações sobre serviços essenciais e de utilidade pública. Com isso, a Prefeitura de São Paulo reforça o compromisso com a transparência necessária durante o período eleitoral.

SP contrata estudo que prevê mudança de sede do Governo para o Centro da capital

Governador autoriza contratação da Fipe para avaliar projeto de transferência da gestão paulista e revitalização da região central da cidade

Atração de Investimentos

01

/

06/2023

Última atualização:

02

/

06/2023

O Governo de São Paulo terá, até o fim de 2023, uma avaliação técnica que vai determinar a viabilidade de uma nova sede administrativa dos serviços estaduais na região dos Campos Elíseos.

Nesta quinta (1º), o governador Tarcísio de Freitas autorizou a contratação do estudo, que será coordenado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

“Hoje, a administração pública estadual está espalhada por 56 edifícios e ocupa 807 mil m² de área, quando a nossa necessidade é de 300 mil m². Há ineficiência de ocupação de espaço e em termos de recursos. Vamos, com apoio da Fipe, desenvolver o projeto e pensar a questão urbanística e arquitetônica para ter uma esplanada nos Campos Elíseos com sustentabilidade, acessibilidade e que seja icônica e funcional. Transferir o poder público para o centro traz também a segurança, a circulação de pessoas, os hotéis, os restaurantes e você começa a ter atividade de novo”, disse o governador.

A assinatura do contrato entre a Companhia Paulista de Parcerias (CPP) e a Fipe foi acompanhada pelo secretário-chefe da casa Civil, Arthur Lima, os secretários estaduais Guilherme Afif Domingos (Projetos Estratégicos), Caio Paes de Andrade (Gestão e Governo Digital) e Rafael Benini (Parcerias em Investimentos), além de outras autoridades estaduais e representantes da Fipe.

O acordo com a Fipe tem valor total de R$ 15,5 milhões e prazo de 30 meses para estruturação técnica completa do projeto. Porém, o Governo de São Paulo estabeleceu prazo de seis meses para que a instituição apresente um parecer sobre a viabilidade da proposta.

A instalação de um complexo administrativo do Estado nos Campos Elíseos é um dos projetos qualificados no Programa de Parcerias de Investimentos de São Paulo (PPI-SP). Trata-se da carteira paulista de projetos, projetada em R$ 180 bilhões entre capital privado e do setor público para concessões, privatizações e parcerias consideradas prioritárias para a atual administração.

O projeto para reintegrar o Governo do Estado ao Palácio dos Campos Elíseos e imediações prevê que a iniciativa privada fique responsável pela construção e manutenção predial de toda a infraestrutura necessária para abrigar a administração paulista.

A proposta de revitalização urbana da região também prevê a construção de habitações de médio padrão e de interesse social no entorno do complexo administrativo. Se for viabilizada, a iniciativa vai gerar R$ 500 milhões em novos investimentos na capital.

Ações imediatas

Desde janeiro deste ano, o Estado promove ações conjuntas com a prefeitura da capital para mitigar a degradação urbana e ampliar a sensação de segurança para todas as pessoas que vivem e trabalham no centro de São Paulo.

Com o aumento do patrulhamento ostensivo, repressão ao tráfico de drogas e acolhimento de dependentes químicos em serviços de saúde e assistência social, o Governo de São Paulo está conseguindo reduzir a criminalidade e as cenas abertas de uso de entorpecentes na região.

Entre 8 e 14 de maio, as regiões de Campos Elíseos e Santa Cecília registraram 103 roubos, o menor número desde o início do diagnóstico semanal de índices criminais no centro de São Paulo, no fim de março. O número de furtos também teve queda em relação à semana anterior, com 184 casos.

No items found.

Galeria

Compartilhe
No items found.